Fone/Fax: (45) 3038-0373 Português
Inglês
Espanhol
Diretor Técnico Médico
Dr. Fernando Rodrigues dos Santos - CRM-PR: 13852

Infertilidade Voltar

Fator Mascullino

Sistema Reprodutor Masculino

                                                 

O aparelho reprodutor masculino é o sistema encarregado de perpetuar a espécie através do ato sexual, é formado pelos órgãos genitais externos (genitália externa) e os órgãos localizados no interior do corpo.
A genitália externa é formada pelo pênis e pelo saco escrotal, no ser humano, ele funciona à base de estímulos físicos e nervosos.

Principais fatores da infertilidade masculina:

- Varicocele

Trata-se da formação de varizes nas veias da região escrotal, onde estão alojados os testículos. As dilatações dessas veias prejudicam o fluxo sanguíneo local, a troca de nutrientes e levam ao acúmulo de substâncias tóxicas e ao aumento de temperatura. Esses fatores produzem oligozoospermia - a diminuição do volume de produção dos espermatozóides e de sua qualidade. Veja figura abaixo:

                                     

- Infecções e Inflamações

Quando atingem as vesículas seminais ou a próstata (as glândulas responsáveis pela produção do líquido seminal), podem prejudicar as características do sêmen. Existe ainda o risco desses processos acometerem os testículos ou os canais que transportam os espermatozóides e o próprio líquido seminal.


PRINCIPAIS FATORES DA INFERTILIDADE MASCULINA:

- Alterações Hormonais

Algumas medicações (como os anabolizantes) e algumas doenças alteram o complexo hormonal responsável pela adequada produção do sêmen dificultando a ocorrência da gestação.

- Distúbios Imunológicos

Em condições normais, os espermatozóides permanecem confinados no interior dos testículos, sem contato com a circulação sanguínea. Mas traumas, infecções ou vasectomia podem romper esse isolamento, fazendo com que o próprio organismo, possa identificá-los como agentes externos, produzindo anticorpos para combater os espermatozóides.


- Fragmentação do DNA seminal

É uma condição em que há uma inadequação no DNA do sêmen provavelmente causada pelo acúmulo de radicais livres (substâncias tóxicas).