Fone/Fax: (45) 3038-0373 Português
Inglês
Espanhol
Diretor Técnico Médico
Dr. Fernando Rodrigues dos Santos - CRM-PR: 13852

Infertilidade Voltar

Fator Ovulatório

As dificuldades ovulatórias também são muito comuns.
Na maioria das vezes, o que ocorre é um fenômeno em que distúrbios hormonais impedem que os ovários liberem os óvulos, situação que chamamos de anovulação (dificuldade para ovular).

A maior causa de anovulação é a Síndrome dos Ovários Policísticos, condição caracterizada por irregularidade menstrual (muitas vezes, a menstruação atrasa alguns dias) e por aumento dos pêlos e acne.

A foto abaixo representa a imagem de um ovário micropolicístico visto no exame de ultra-som.
                                                         

Outras causas de anovulação freqüentes são:
Distúrbios da tireóide e aumento da prolactina.
Nos distúrbios ovulatórios, não podemos esquecer de considerar a idade da mulher , porque ela nasce com um estoque de óvulos que vai sendo utilizado durante toda a sua vida. Desse modo, com o passar do tempo, essa reserva de óvulos vai diminuindo e sua qualidade também vai piorando, o que pode dificultar a ocorrência da gravidez. Dessa forma, há maior chance de gestação até os 35 anos de idade.


Após isso, as chances de gravidez vão diminuindo gradativamente e essa diminuição pode ser drástica após os 37 anos. Obviamente, isso depende muito do organismo de cada mulher e, os tratamentos para engravidar disponíveis atualmente, resolvem possíveis dificuldades na imensa maioria dos casos. O que se deve ter em mente é que, após 35 anos,
principalmente após 37 anos de idade, a mulher não deve perder tempo se deseja engravidar.

A avaliação do potencial ovulatório feminino é realizado através de alguns exames:


Avaliação do Potencial Ovulatório Feminino

- Ultra-som
Através desse método, espera-se mensurar a reserva de óvulos da mulher;

- Dosagens hormonais
Através da coleta de alguns hormônios (FSH, LH e estradiol), geralmente entre o segundo e o quinto dia da menstruação, procuramos mensurar o funcionamento ovariano de forma indireta;

- Dosagens do hormônio anti - mulleriano e inibina B
São hormônios produzidos pelos ovários e que também podem dar importantes sinais de como esse órgão está funcionando.